As queixas dos usuários de planos de saúde relativas a falhas no atendimento cresceram entre 2014 e 2015, segundo o relatório anual das ouvidorias dos convênios, divulgado ontem pela ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar).

De acordo com os dados, 39% do total de reclamações de 2015 foram por problemas na rede prestadora, que inclui serviços como o agendamento de consultas e exames e a negativa de cobertura de procedimentos.

Em 2014, esse tipo de queixa representou 32% do total.

Quando a reclamação é feita diretamente à administradora de benefícios, os consumidores registram mais dificuldades com temas que envolvem a relação comercial com corretores ou falhas no contrato do serviço.

Fonte: Agora São Paulo